quinta-feira, 11 de novembro de 2010

OS TRÊS REIS MAGOS

Quando Deus se fez humano
Um astro no céu brilhava
Na Judeia o soberano
Rei Herodes se chamava
Sobre o recém-nascido
Por três magos inquirido
Assustou-se de repente
Eles viram a estrela
Seguiram depois de vê-la
Desde as bandas do Oriente

Os caras de longe vêm
Pra fazer a homenagem
Chegam a Jerusalém
C'o desejo na bagagem
De o garoto conhecer
E por isso foram ter
Com o rei da região
Alarmada a autoridade
Bem assim toda a cidade
Foi checada a informação

Sacerdotes graduados
Os escribas de seu povo
Todos foram perguntados
Acerca do fato novo
Invocaram profecias
Pois naquelas cercanias
Em Belém, precisamente
Nasceria Jesus Cristo
Então lá pode ser visto
Dizem de forma eloquente

Rei Herodes, ao ouvir
Pôs, aos magos, a questão
A estrela a reluzir
Quando tiveram visão
Confirmada a ocorrência
Manda os três com certa urgência
Para ver esse neném
Conversa finalizada
Se botaram na estrada
Seu destino era Belém

Revendo no céu a Guia
Que parou sobre um local
Sentiram muita alegria
Encontraram, afinal
O alvo de sua andança
Maria junto à criança
Lhes deixou emocionados
Adentrando o tal lugar
Foram reverenciar
Ficaram ali prostrados

Um deles era Gaspar
Todos sabemos de cor
E os outros Baltazar
Melchior (ou Belchior)
Com o seu carinho imenso
Levaram mirra, incenso
De presente pro Enviado
Também ouro ofertaram
E assim realizaram
O que tinham desejado

Eis que o anjo em sonho veio
Alertando pro perigo:
Voltem por diverso meio
Pro seu lar, o bom abrigo
Para Herodes não regressem
Em outro caminho ingressem
No retorno ao seu rincão
Os magos assim fazendo
Voltaram obedecendo
Divina revelação

Nenhum comentário:

Postar um comentário